Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

05
Mai19

Feliz Dia da Mãe...

Dia da mãe.jpg

 

As mães são sempre as melhores mães do mundo. As mães são as mais bonitas, as mais inteligentes, as mais corajosas. As mães são as mais trabalhadoras. As mães cozinham, limpam, arrumam e cuidam de toda a família. As mães são incansáveis. Se fossem telemóveis, as mães estariam sempre com o sinal de bateria fraca. Já os filhos, estariam sempre com a bateria totalmente carregada. E talvez fosse este o maior desejo de todas mães para o dia de hoje: que os pais olhassem para elas e para os seus filhos como olham para os telemóveis. Se assim fosse, talvez as mães não andassem tão cansadas e não se queixassem tanto de falta de atenção...

 

 

data-mobile="true">
03
Mai19

As histórias de um pai e de uma mãe que não sabiam contar histórias...

Histórias infantis.jpg

 

Cá em casa, acabaram-se os gritos e as palmadas. Sempre que eu e a minha esposa queremos que a nossa filhota nos obedeça sem fazer birras, contamos-lhe uma história. É uma história para comer a sopa, uma história para dormir, uma história para tomar banho,... Enfim, histórias para tudo e mais alguma coisa, todas elas com uma particularidade: são improvisadas. As histórias têm tido tão bom resultado que eu já só penso em publicar um livro. Até já tenho um título e tudo: As histórias de um pai e de uma mãe que não sabiam contar histórias!

 

 

data-mobile="true">
08
Abr19

Filho, o que é que tu queres fazer na tua infância?

Sonhos de infância.jpg

 

Em Portugal, há agências de modelos e empresas de castings que aliciam crianças a entrarem no mundo da moda e da televisão com um único propósito: extorquir dinheiro aos pais dessas mesmas crianças. Os pais pagam centenas e centenas de euros por books fotográficos e formações para representação, mas a garantia de que os seus filhos seriam modelos e/ou participariam em séries ou até mesmo em novelas da TVI não passa de uma burla. Em Portugal, há agências de modelos e empresas de castings que vendem sonhos, mas os pais compram ilusões, as ilusões de que poderiam ganhar muito dinheiro com os seus filhos!

 

 

data-mobile="true">
18
Mar19

Feliz Dia do Pai...

Dia do Pai.jpg

 

No «Dia do Pai», não quero prendas. Não quero ir jantar fora. Não quero fazer nada que não fosse feito se não fosse o «Dia do Pai». Se, no final do dia, eu sentir que não foi um dia especial, então está na altura de eu mudar, não a minha forma de pensar e/ou de encarar o «Dia do Pai», mas a forma de agir e de viver todos os outros dias. 

 

 

data-mobile="true">
03
Fev19

Mas afinal, por que é que não se fazem mais bebés em Portugal?

Natalidade.jpg

 

Em Portugal, não se fazem mais bebés porque o dinheiro não dá para tudo: comprar casa, comprar carro, viajar, jantar fora, comprar gadgets de última geração, mudar de casa, mudar de carro, viajar, jantar fora, comprar gadgets de última geração,… Ou seja, em Portugal, o dinheiro dá para quase tudo, menos para fazer bebés, porque os bebés não se enquadram no estilo de vida moderno dos portugueses. Portanto, se o Governo quer que os portugueses tenham mais filhos, não lhes atribuam mais subsídios: paguem aos bloggers e influencers deste país para que eles façam com que ter filhos esteja na moda!

 

 

data-mobile="true">
14
Ago18

Socorro, a minha filhota está sem fralda...

Desfralde.jpg

 

A minha filhota tem menos de dois anos, mas já só faz cocó e chichi no bacio. Como é que eu consegui?! Violando algumas regras e contrariando todos os mitos, nomeadamente «o desfralde deve ser feito depois dos dois anos, que é quando os bebés começam a ter alguma maturidade», «o desfralde deve ser feito na escola, por quem sabe», «no início, é necessário forrar a casa e o carro com plásticos» e «não se deve ralhar com a criança quando a ela faz chichi e/ou cocó na roupa e/ou no chão».

 

 

data-mobile="true">
22
Jul18

Homens que dão beijos na boca de outros homens?! Que nojo...

Homossexualidade.jpg

 

A semana passada foi uma semana de descobertas chocantes: para o meu sobrinho, que ficou a saber o significado da palavra «gay»; para mim, que fiquei a saber que as crianças podem ser homofóbicas sem ninguém lhes dizer para o serem. Mais chocante do que isto, só mesmo o facto de a orientação sexual continuar a ser assunto entre os adultos e de a homossexualidade continuar a ser motivo de discriminação e de comentários bem mais desagradáveis do que o comentário do meu sobrinho.

 

 

data-mobile="true">
20
Jun18

Bebés com prazo de garantia?! Era tão bom...

Devoluções.jpg

 

E se os bebés tivessem um prazo de garantia até 2 anos como os eletrodomésticos?

 

Eu não sei se algum de vocês já pensou nesta hipótese, mas eu já pensei. A primeira vez que eu pensei foi há oito meses, quando a minha filhota tinha um ano, e a segunda vez foi ontem, de madrugada, quando eu estava a mudar a fralda ao meu filhote recém-nascido e ele decidiu fazer chichi e sujar o colchão da cama.

 

Tivessem os bebés um prazo de garantia e, há oito meses, teria sido mais ou menos assim com a minha filhota:

 

 

data-mobile="true">
12
Jun18

A minha esposa deu à luz... outra vez!

Partos.jpg

 

Para quem segue a página de Facebook deste blogue e/ou a página de Facebook da minha cunhada, o título não é nenhuma novidade, mas para quem não segue, esta é uma novidade em primeira mão: a minha esposa deu à luz outra vez, mas desta vez um menino.

 

Na altura do nascimento da minha filhota, eu não escrevi sobre como é viver um parto de perto e, por isso, vou tentar descrever da melhor forma possível aquilo que eu presenciei neste dia tão especial. Espero que gostem da descrição e que se sintam motivados para contribuir para a natalidade.

 

Foi no passado dia 10 de junho, Dia de Camões, que o meu filhote mais novo nasceu. Felizmente, a minha esposa não se apercebeu de que era feriado, caso contrário, ia ser mais ou menos assim:

 

 

data-mobile="true">
26
Nov17

A inocência das crianças já não é o que era...

Crianças.jpg

 

Ainda me lembro de ter nove anos e de nada saber sobre sexo, nem sequer saber de onde vinham os bebés. A minha mãe fez sempre questão de me dizer que me encontrou num cestinho, num rio, e eu, mesmo sabendo que não existiam rios na Madeira e que os cestos eram artefactos de vime ou de varas entrançadas que não boiavam e que muito facilmente se afundavam na água, nunca a confrontei sobre este assunto. Digamos que, nesta idade, o que menos me interessava era saber de onde vinham os bebés ou como eles eram feitos.

 

 

data-mobile="true">

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Vídeos

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D