Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

25
Abr18

25 de Abril: A explicação que faltava!

25 de Abril.jpg

 

Dia 25 de Abril,

Um dia bem lembrado,

Pra muitos um dia febril,

Pra outros somente um feriado.

 

«Pra que foi a Revolução?!»

«Que feito foi alcançado?!»

Perguntas de uma geração

Que não sabe o significado

Do que foi a opressão

Nem do que é estar calado.

 

«Foi o fim da tirania,

A queda do Estado Novo,

A afirmação da democracia,

A libertação de um povo».

 

O povo agora é soberano

E tem o poder absoluto,

Pra eleger o ser humano,

De todos, o mais arguto,

Que não pode ser tirano,

Mas que deve ser corrupto.

 

Finalmente "Liberdade"

Pra roubar e corromper,

Seja político ou padre,

Seja homem ou mulher,

Esta é a mentalidade

De um povo que quer vencer.

 

Liberdade de expressão,

Uma liberdade forjada,

Temos direito à opinião,

Se não for contra a tourada,

Porque ainda é tradição

Matar tudo à facada.

 

VIVA a Democracia,

VIVA o povo iletrado,

VIVA a hipocrisia,

VIVA Fátima, Futebol e Fado!

 

20
Out17

O karma é tramado... – Parte 2/2

Karma.jpg

 

Eram duas da tarde,

Estava eu a descansar,

Deitada de olhos fechados,

Como um porco a ressonar,

Quando me bateram à porta

E fizeram-me acordar.

 

«Mas quem é a esta hora?!...»,

Perguntei a praguejar,

Com um pijama todo roto,

O cabelo por pentear,

Tinha remelas na cara

E os dentes por lavar.

 

«Ora viva meus senhores,

O que vos faz aqui passar,

Fardados dessa maneira,

Com um fato militar,

E com o chapéu na mão,

Acabado de tirar?»

 

«Temos uma má notícia»,

Começou um por afirmar,

«Peço-lhe que entre em casa

Para que possa se sentar.»

 

Diga lá, Sr. Guarda,

Não me faça agoniar,

Que eu sofro de uma cirrose

E de um cancro pulmonar.

 

«O seu marido faleceu...»

E nem chegou a acabar,

Saí de casa a correr

E comecei logo a gritar:

«Morreu o grande cabrão

Que me andava a enganar

E que me ameaçava sempre

Que um dia ia me matar.»


E a pressa era tanta,

E o cabrão a agoirar,

Que tropecei nos degraus

E à estrada fui parar,

Quando surge um camião,

Com uma luz a piscar,

Que me tirou logo a vida

E a vontade de festejar!

 

20
Out17

O karma é tramado... – Parte 1/2

Karma.jpg

 

Era um dia soalheiro,

Muito bem ensolarado,

Quando saí de casa,

Todo bem arranjado.

 

Camisa dentro das calças,

Sapato bem engraxado,

Chapéu da cor do cinto,

Cinto da cor do calçado.

 

«Para onde é que vais hoje?»,

Já me tinham perguntado.

«Hoje não posso dizer,

É um segredo bem guardado,

E tenho de ir andando,

Porque tenho um encontro marcado.»

 

E lá ia eu na rua,

Muito bem-humorado,

Quando olhei para o relógio

E vi que estava parado.

 

Era hora de andar rápido,

Pois já estava atrasado,

Olhei para a minha esquerda,

O carro estava parado,

Foi quando atravessei

E morri atropelado.

 

Não teria sido grave

E eu teria me safado,

Se fosse um carro ligeiro,

E não um veículo pesado,

Que levava gás em cima

E eu... lume no rabo!

 

Continua...

 

13
Ago17

Correr pelos dois!

Correr.jpg

 

Sempre que acordares e perguntares por mim,

Lembra-te de que eu fui correr.

Antes de ti, já eu corria assim,

Só não era ao amanhecer.

 

Meu bem, ouve as minhas preces,

Peço que não te esqueças que correr faz bem.

Eu sei que não se corre sozinho,

Talvez, devagarinho, possas vir também.

 

Meu bem, ouve as minhas preces,

Peço que não te esqueças que correr faz bem.

Eu sei que não se corre sozinho,

Talvez, devagarinho, possas vir também.

 

Se o teu coração não mais aguentar

E a pulsação começar a falhar,

Sei que vais gritar comigo depois

E eu vou continuar a correr pelos dois!

 

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

YouTube

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D