Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

26
Jul17

Sou recém-casado... há três anos!

Casamento.jpg

 

Depois de seis anos (e um mês) de namoro, casei. Casei, mas só porque a pedi em casamento, caso contrário, ainda hoje estaria solteiro. Foi algo que surgiu assim, de forma muito natural e espontânea:

 

«Depois dos 30 anos, não me caso!» – dizia-me ela, de uma forma muito querida e repetitiva, que até apetecia pedir-lhe em casamento ali mesmo, no meio do restaurante, com todas as pessoas a olharem fixamente... para mim.

 

Enfim, ela era um doce e eu tomei a liberdade de pensar nisso, a "liberdade" de lhe pedir em casamento e ela a liberdade de aceitar.

 

O pedido de casamento?!

 

Bem, o pedido de casamento foi brutal, demasiado romântico até: um terraço de um dos melhores hotéis da cidade, uma mesa para dois, um jantar servido por um Chef com 3 estrelas Michelin, um vídeo com um resumo da nossa história (digno de um filme, literalmente), fogo-de-artifício, uma noite na melhor suíte do hotel (com vista panorâmica para a cidade) e, claro, no momento auge da noite, que deve ser SEMPRE logo a seguir ao jantar,... UM ANEL COM DIAMANTES!

 

[Só de relembrar, até me vêm as lágrimas aos olhos, não pela descrição anterior, mas pela descrição que se segue...]

 

Quanto é que me custou esta "brincadeira"?!

 

Poderia dizer que já não me lembro, até porque já passaram mais de quatro anos, mas a verdade é que eu me lembro muito bem, como se tivesse sido ontem. Enfim, o melhor mesmo é não relembrar...

 

«Casar?!... Casar pra quê? Pra se divorciar?! Conheço pessoas que viviam juntas há anos e que se davam lindamente, decidiram casar e divorciaram-se pouco tempo depois.»

 

É verdade, há pessoas que são muito queridas e que dizem isto quando ouvem alguém dizer que se vai casar, até mesmo quando esse alguém é o casal que lhes está a entregar o convite para o seu casamento.

 

Se casei?!

 

Claro que sim. Casei e tive uma lua-de-mel memorável. Aliás, se há boas razões para casar, uma delas é a lua-de-mel.

 

[Escusado será dizer que a minha lua-de-mel foi feita num cruzeiro e que me perdi da minha esposa logo no segundo dia. Sim, eu sei: demasiado clichê, tanto fazer o cruzeiro quanto perder-se da esposa.]

 

Os primeiros meses de casado?!

 

Sinceramente, e ao contrário do que as pessoas diziam e "avisavam", os primeiros meses de casado não foram um "mar de rosas". Aliás, desde então, ainda estou à espera da primeira parte da seguinte frase:

 

«No início é tudo muito bom, mas depois é que são elas...»

 

Porque é que eu me lembrei disto agora?!

 

Porque sinto que o pior já passou e que tudo só pode melhorar. Só não sei é se ter lançado um blogue no dia de aniversário do meu casamento terá sido a melhor forma de tudo melhorar...

 

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

YouTube

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D