Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

12
Ago17

Savoy à vista!

Savoy.jpg

 

Sabem o que é que Tristão Vaz Teixeira e João Gonçalves Zarco diriam se, neste momento, apontassem lá ao fundo, na linha do horizonte marítimo, muito para além do que a nossa vista pode alcançar deste lado, da ilha da Madeira?

 

«Savoy à vista!»

 

É verdade. Mais do que a Madeira, neste momento, é o hotel Savoy que mais se consegue ver do lado de lá, bem ao longe, e cá de perto também, claro. Aliás, só para terem a noção do quão grande é o novo hotel Savoy, a partir das 15 horas, todos os prédios a nascente do hotel ficam à sombra. E é só por isso que eu agora me levanto mais cedo, antes do sol nascer, para pôr a roupa a secar... A parte boa é que já não preciso de pôr protetor solar quando saio à rua, à tarde, para levantar a roupa do estendal.

 

Na verdade, se pensarmos bem, a construção do novo hotel Savoy só traz vantagens, nomeadamente para o turismo. Por exemplo, a partir de agora, vai ser muito mais fácil encontrar a Ilha da Madeira no Google Earth. É isso e a mudança de nome do aeroporto da Madeira para Aeroporto Internacional da Madeira Cristiano Ronaldo.  

 

Ah e tal, mas... O novo hotel Savoy não viola as regras do ordenamento do território e/ou do Plano Diretor Municipal?!

 

Cá nada... Se violasse, não tinha sido aprovado, como é óbvio. Aliás, não só não viola como faz parte das novas regras do Plano Diretor Municipal da Câmara Municipal do Funchal. Neste momento, o que o Funchal mais precisa é de levar os madeirenses às nuvens... de elevador.

 

E se pensam que eu estou a ser irónico:

 

Não, não estou. Aliás, muito pelo contrário, pois madeirense que se preze fica todo contente por ostentar aos "cubanos" do continente, não só que a Madeira pode ter túneis e mais túneis sem fim à vista (custe o que custar, a quem custar), mas também que o Funchal pode ter prédios gigantescos, capazes de meter medo a qualquer "cubano" que viva na área da Grande Lisboa, sem que a ilha se afunde. Sim, porque essa ideia estúpida de que a ilha é tão pequena que, se der uma brisa e/ou tropeçarmos no lancil de um passeio, caímos logo ao mar, é coisa de gente ignorante que nem sequer sabe distinguir o sotaque dos madeirenses do sotaque dos açorianos.

 

Enfim, muito mais vantagens da construção do novo hotel Savoy poderia eu enumerar, mas, para terminar, gostaria de destacar aquela que, muito provavelmente, é a que mais interessa aos madeirenses:

 

Finalmente, vai ser possível ver o fogo lá de cima, bem do alto, quase nas nuvens, não o fogo que volta e meia destrói a serra e/ou (às vezes) até a cidade, porque a Madeira não dispõe de meios suficientes para o combate aos incêndios  são muito caros , mas o fogo que todos os anos dá cabo dos bolsos dos contribuintes, porque madeirense que se preze gosta de ficar espantado a olhar para o céu como um burro para um palácio!

 

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

YouTube

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D