Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

11
Fev19

Partidos políticos: todos diferentes, todos iguais!

Partidos políticos.jpg

 

Aliança, Iniciativa Liberal, M51, Democracia 21, Volt Portugal, Chega, RIR, Unir Portugal,… Estes são apenas alguns dos nomes que, muito provavelmente, constarão no boletim de voto já nas próximas eleições legislativas. E eu pergunto aos fundadores destes (eventuais) partidos: Se querem assim tanto mudar o rumo da política e do país, porque é que não integram e mudam os partidos que já existem, em vez de criarem outros e deixarem tudo igual? Ah, já sei: porque assim não receberiam financiamento do Estado para o vosso partido e não seria tão fácil meterem "algum" no bolso... Enfim, qualquer dia, em vez de um boletim de voto, vamos ter um caderno!

 

Não sei se já repararam, mas parece que está na moda criar partidos políticos. São partidos atrás de partidos, mais parecem coelhos a reproduzirem-se. E porquê? Em primeiro lugar, porque não é difícil criar um partido. Em segundo lugar, porque se ganha mais num partido político do que numa empresa. Quero dizer, se formos donos da empresa e tivermos ligações a um partido... Enfim, o que que quero mesmo dizer é que, se está desempregado e/ou não tem mais nada que fazer, o melhor mesmo é começar a pensar em criar um partido político. Para tal, basta criar uma página de Facebook, publicar textos populistas e sensacionalistas – com bastante regularidade – sobre a atualidade política e aguardar pelos "gostos" e comentários. Aos comentários que o elogiam, deverá fazer "gosto". Aos comentários que levantam questões sobre os seus textos e sobre a pertinência dos seus temas e das suas críticas, deverá eliminá-los e bloquear os seus autores.  

 

«Estou a aguardar ansiosamente pelas 7.500 assinaturas e pela formalização do seu partido. Até já vou começar a fazer "print screen" das suas publicações. Já agora, se ninguém presta neste país, como vai fazer se o seu partido eleger mais do que um deputado nas próximas eleições legislativas?»

 

[Eliminar comentário e bloquear autor, como é óbvio.]

 

Deverá dizer mal de tudo e de todos, menos de si. A ideia é convencer as pessoas de que você é a única pessoa honesta e confiável no meio de uma sociedade corrupta. Parece difícil, mas não é. Desde que seja para dizer mal (dos políticos, mas não só), os portugueses vão na cantiga, mesmo sabendo que o seu objetivo também é ser político como os outros. Depois de alcançados os milhares de "likes" e a popularidade desejada, só tem de anunciar que vai proceder à recolha de 7.500 assinaturas e... Parabéns, acabou de criar um novo partido político que irá constar no boletim de voto das próximas eleições legislativas!

 

E assim vai o nosso país e a nossa democracia, com mais partidos políticos, mais políticos e mais militantes que dão a cara – e sei lá mais o quê – por um tacho qualquer num qualquer ("novo") partido político. Claro que se formos perguntar aos fundadores destes "novos" partidos qual foi o propósito da criação dos mesmos, eles vão dizer que foi a única forma que encontraram para fazerem frente ao "sistema" e mudarem a política e o rumo do país, mas toda a gente sabe que esse também era o propósito dos partidos políticos já criados, alguns deles muito antes do 25 de Abril de 1974. É que nem os políticos dos partidos ditos de esquerda, que se caracterizam pela defesa de uma maior igualdade social, escapam àquilo que verdadeiramente interessa aos políticos deste país: um cargo de poder para satisfazerem os seus próprios interesses!

 

[Sobre o 25 de Abril de 1974, os partidos ditos de esquerda e os políticos deste país, clique nas hiperligações, a vermelho, e saiba um pouco mais...]

 

Aliança, Iniciativa Liberal, M51, Democracia 21, Volt Portugal, Chega, RIR, Unir Portugal,… Estes são apenas alguns dos nomes que, muito provavelmente, constarão no boletim de voto já nas próximas eleições legislativas. E eu pergunto aos fundadores destes (eventuais) partidos: 

 

Se querem assim tanto mudar o rumo da política e do país, porque é que não integram e mudam os partidos que já existem, em vez de criarem outros e deixarem tudo igual? 

 

Ah, já sei: porque assim não receberiam financiamento do Estado para o vosso partido e não seria tão fácil meterem "algum" no bolso... Enfim, qualquer dia, em vez de um boletim de voto, vamos ter um caderno!

 

data-mobile="true">

4 comentários

Comentar post

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

Vídeos

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D