Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

13
Abr20

O teletrabalho e a telescola...

Teletrabalho.jpg


Os pais não querem que os filhos vão para a escola ter aulas presenciais, mas depois colocam entraves por tudo e por nada às aulas por videoconferência. Os professores estão cansados de aturar os alunos presencialmente, mas, se for para darem aulas a partir de casa, dizem que não têm condições e/ou que as aulas por videoconferência não funcionam. Mas afinal, o que é que esta gente quer?

 

Os pais não querem que os filhos vão para a escola ter aulas presenciais, mas depois colocam entraves por tudo e por nada às aulas por videoconferência.


– Ah e tal, tenho dois filhos matriculados na escola, estou em teletrabalho e só tenho um computador em casa...


Eh, pá, organizem-se... Parecem choninhas... Falem com o vosso patrão e digam que precisam de ajustar o vosso horário de trabalho de acordo com o horário das aulas dos vossos filhos. De certeza que este pedido terá enquadramento legal. Além do mais, a quem é que querem convencer que passam oito horas por dia a trabalhar em casa? Não o faziam em regime de trabalho presencial e agora querem convencer de que o fazem em regime de teletrabalho... Tomem juízo, porque os vossos filhos estão a ver...


– Ah e tal, tenho quatro filhos, não tenho computador para todos e é impossível conseguir conciliar todos os horários...


Sinceramente, acho piada que, num país onde a média nacional de nascimentos é de pouco mais de um filho por cada mãe, as mães com três ou quatro filhos se venham insurgir contra a telescola, como se representassem a generalidade das famílias portuguesas. Não é que não possam ter o mesmo direito que a generalidade das famílias, mas, tendo em conta que não chegam a 5% do total das famílias, as famílias numerosas não podem servir de amostra para o universo das famílias portuguesas. Além do mais, se estas mães e estes pais quiseram ter três ou quatro filhos, têm é de aceitar as dificuldades que isso acarreta. Eu também quero ter três ou quatro filhos e, no dia que os tiver, não vou reclamar de algo pelo qual eu sou o responsável, de certeza. E se reclamar, façam o mesmo quer eu estou a fazer aqui: chamem-me à razão! 


Quanto aos professores, é quase a mesma lengalenga. Os professores estão cansados de aturar os alunos presencialmente, mas, se for para darem aulas a partir de casa, dizem que não têm condições e/ou que as aulas por videoconferência não funcionam. 
Pois bem, eu, por exemplo, peguei no tampo lacado de branco que tinha debaixo da mesa da sala e improvisei um quadro branco. Sempre que tenho de dar aulas, coloco o tampo da mesa em cima da cadeira do meu filhote e faço exatamente o mesmo que fazia nas aulas presenciais, com uma única diferença: escrevo com as canetas para quadro branco, mas apago com papel higiénico. Do outro lado, alunos em silêncio, que só ligam o microfone para fazerem perguntas ou responderem a alguma questão que eu tenha levantado. Eles até podem não estar a perceber nada do que eu digo, mas, se fosse presencial, também não estariam, e ao menos assim não há o distúrbio nem o burburinho que costuma haver nas aulas presenciais. É certo que eu estou a falar de alunos que já são "adultos", mas eu também não sou professor. Tenho a certeza de que as "pedagógicas" que vocês, professores, tiveram no vosso curso de ensino deram-vos as ferramentas de que precisam neste momento...

Resumindo e concluindo: Os pais não querem que os filhos vão para a escola ter aulas presenciais, mas depois colocam entraves por tudo e por nada às aulas por videoconferência. Os professores estão cansados de aturar os alunos presencialmente, mas, se for para darem aulas a partir de casa, dizem que não têm condições e/ou que as aulas por videoconferência não funcionam. Mas afinal, o que é que esta gente quer?

 

data-mobile="true">

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

YouTube

Água no bico

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Blogs Portugal