Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

01
Abr20

Como sobreviver a uma quarentena sem stress nem vícios?

Quarentena.jpg


Um dos grandes desafios deste longo período de quarentena a que estamos todos sujeitos é o de conseguir sobreviver ao stress causado pela convivência diária em família, vinte e quatro sobre vinte e quatro horas. Não cair em vícios, como, por exemplo, tabaco e álcool, é outro dos grandes desafios, sobretudo para os homens. E foi a pensar nisto que eu decidi escrever este texto: para que todos aqueles que estão neste momento sob stress possam ter momentos bem mais prazerosos do que fumar tabaco ou beber álcool!

 

Eu não sou fumador. Não tenho por hábito comprar tabaco nem tão-pouco sou viciado. Fumo muito ocasionalmente, chegando mesmo a ficar meses sem fumar um único cigarro. No entanto, poucos dias depois de ter começado este período de quarentena, comprei uma carteira de tabaco. Nestes últimos dias, fumei, em média, cerca de dois cigarros por dia. Neste momento, faltam-me apenas três cigarros para acabar com a carteira, mas a minha esposa já teve uma conversa séria comigo:


– Tu não vais comprar mais tabaco, pois não?

– Porquê?

– Porque eu não concordo.

– Porquê?

– Porque tu não és fumador e eu não quero que fiques viciado.

– Eu não vou ficar viciado.

– Eu não quero saber. Tu não vais comprar mais tabaco.

– Está bem, está bem,...

– Promete...

– O quê?

– Que não vais comprar mais tabaco?

– Como assim, não vou comprar mais tabaco? Daqui a um tempo, se me apetecer fumar um cigarro, é provável que compre, sei lá...

– Sim, está bem. Daqui a uns meses pode ser, mas agora não. Promete-me que não vais comprar mais tabaco até ao verão?

– Até o verão?!...

–Sim, até o verão. Promete...

– Sim, está bem. Eu prometo, mas só se me prometeres uma coisa.

– O quê?

– Que sempre que me apetecer fumar um cigarro, fazemos sexo.

– Sim, pode ser.

– OK. Está prometido... 


Só para que conste: Este diálogo foi estabelecido ontem, entre mim e a minha esposa, e hoje já me apeteceu fumar os três cigarros que ali tenho...

 

Um dos grandes desafios deste longo período de quarentena a que estamos todos sujeitos é o de conseguir sobreviver ao stress causado pela convivência diária em família, vinte e quatro sobre vinte e quatro horas. Não cair em vícios, como, por exemplo, tabaco e álcool, é outro dos grandes desafios, sobretudo para os homens. E foi a pensar nisto que eu decidi escrever este texto: para que todos aqueles que estão neste momento sob stress possam ter momentos bem mais prazerosos do que fumar tabaco ou beber álcool!

 

data-mobile="true">

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

YouTube

Água no bico

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Blogs Portugal