Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

31
Dez20

Bom ano novo...

Fogo-de-artifício.jpg

 

Para muitos, foi um ano para esquecer, um ano de pandemia, confinamento, medo, incerteza e solidão. Para outros, foi um ano de de ciência, de investigação, de conhecimento, de descoberta. Para outros ainda, foi um ano como os outros, como se não houvesse COVID-19. Para mim, foi um ano de reflexão e gratidão, não só por isto, mas também: obrigado, novo coronavírus, por me teres dado a conhecer melhor as pessoas que me rodeiam. Sem ti, nunca saberia que havia tanta gente estúpida e irresponsável. Bom ano novo... 

 

Porque o Natal já passou e o ano está quase a terminar, está na altura de fazer o balanço de mais um ano: o ano de 2020, um ano que tinha tudo para ser «um ano muito positivo», «um ano de crescimento», um ano de «festejo, amigos, compromisso, socialização». Não foram palavras minhas. Foram dos astrólogos, os mestres em futurologia. Ia ser um ano muito bom, só que não. Veio uma pandemia que afetou a vida de toda gente. Toda a gente sabe que as previsões astrológicas são como as previsões meteorológicas – prometem sol, dá chuva –, mas a verdade é que ninguém estava à espera de um ano assim, nem mesmo aqueles que anunciam constantemente o fim do mundo. Desde março deste ano que a vida de toda a gente gira em torno da pandemia de COVID-19 e das recomendações e restrições da Direção-Geral da Saúde (DGS) e do Governo e que o nosso dia-a-dia nunca mais foi o mesmo. Quero dizer, de toda a gente como quem diz, porque há pessoas que continuam a fazer o seu dia-a-dia como se não houvesse pandemia – nem recomendações e restrições da DGS e do Governo –, até o dia de serem infetadas e caírem na realidade. Nunca pensei que houvesse tanta gente estúpida neste mundo. E esta era a minha esperança: que a probabilidade de se ser infetado com o novo coronavírus estivesse positivamente correlacionada com o nível de estupidez, mas já vi que não... até o dia. O que vale é que o ano está a acabar e um novo ano prestes a começar. E para começar o ano em grande nada melhor do que o quê? Um espectáculo de fogo-de-artifício, claro. Ou então uma matança do porco. 

 

Contra tudo e contra todos –até mesmo contra o bom senso –o Governo Regional da Madeira decidiu manter a realização do espectáculo de fogo-de-artifício na noite da passagem de ano no Funchal e os madeirenses – e turistas também – vão poder começar o ano em grande: em festa, rodeados de pessoas por todo o lado, mas em segurança, dentro de "bolsas", que não são mais do que uma simples área delimitada no chão, em formato de quadrado, onde as pessoas vão poder aterrar e levantar voo de helicóptero. Para quem esta ideia não agradar, sempre podem fazer como aquele grupo de emigrantes do Reino Unido que foi para uma matança do porco e que conseguiu aquilo que ainda ninguém tinha conseguido até o momento: infectar e propagar a infeção por COVID-19 em mais de trinta numa só festa. Percebem agora porque é que eu digo que há muita gente estúpida e irreponsável neste mundo? E o pior é que muita desta gente são pessoas que nos governam... No meio de tudo isto, quem deverá começar o ano grande será eu: vestido de "gala", em casa, no pátio, com a minha esposa e os meus três filhotes, a ver quase um milhão de euros a ver queimado nos céus da Madeira. Ou então não: de pijama, deitado, a ouvir o relato na Antena 1 Madeira. Ainda não me decidi. O que eu já decidi é que eu vou começar o ano novo da mesma que comecei e acabei este ano: de forma responsável. 

 

Para muitos, foi um ano para esquecer, um ano de pandemia, confinamento, medo, incerteza e solidão. Para outros, foi um ano de de ciência, de investigação, de conhecimento, de descoberta. Para outros ainda, foi um ano como os outros, como se não houvesse COVID-19. Para mim, foi um ano de reflexão e gratidão, não só por isto, mas também: obrigado, novo coronavírus, por me teres dado a conhecer melhor as pessoas que me rodeiam. Sem ti, nunca saberia que havia tanta gente estúpida e irresponsável. Bom ano novo...

 

data-mobile="true">

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

YouTube

Água no bico

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
Blogs Portugal