Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

28
Out17

Porra, fui selecionado para uma entrevista de trabalho!

Entrevistas de trabalho.jpg

 

Já diz o povo que «às três é de vez» e, depois de eu ter conseguido duas entrevistas de trabalho – uma presencial em maio de 2014, outra por Skype em julho de 2017 –, já só temo que o povo tenha mesmo razão.

 

Ainda faltam alguns dias para a entrevista, mas eu já tenho a conversa toda feita:

 

– Esclareça-me uma coisa: Você sabe mesmo trabalhar com estes programas estatísticos?

 

– Não, não sei.

 

 

26
Out17

Festas académicas?! Que saudades...

Festas Académicas.jpg

 

Se há memórias que perduram ao longo do tempo na cabeça de um antigo aluno universitário, estou certo de que as memórias das festas académicas serão algumas delas, se não mesmo as únicas.

 

Eu, por acaso, até nem tenho muitas memórias de festas académicas, mas só porque fiz questão de terminar o curso o mais rápido possível. Ainda assim, das poucas memórias que eu guardei destes bons velhos tempos, há uma bem curtinha que eu gostaria de partilhar convosco, só para que percebam que a vida de um aluno universitário não é só estudar. Aliás, em muitos casos, é tudo menos estudar. 

 

 

24
Out17

Vivo com uma amarração… há mais de 8 anos!

Ciganos.jpg

 

Ainda me lembro da segunda vez – mais parecia a primeira – que eu fui a Lisboa. Nunca mais me esqueço: fui direitinho a Belém!

 

Pastéis de nata?!

 

Nada disso. Fui direitinho aos jardins, à procura de uma cigana. Tinham-me dito que as ciganas eram exímias a ler as mãos e a prever o futuro e eu fui lá para crer.

 

Andava eu lá no parque, para lá e para cá, feito parvo, quando, de repente, vejo uma cigana e peço-lhe – sim, PEÇO-LHE, quase lhe implorando – para me ler a mão.

 

– Você vai ser um grande empresário.

 

[Juro que não tinha nada escrito na mão. Impressionante, não foi?!]

 

 

24
Out17

Semifrio de bolacha com ananás e natas: uma sobremesa de comer e chorar por mais!

Semifrio de bolacha.jpg

 

Tendo em conta que o verão já acabou e que já ninguém está preocupado com a sua forma física, parece-me oportuno partilhar convosco a receita de uma das sobremesas que eu mais aprecio, uma sobremesa bastante fácil de fazer, mas muito difícil de parar de comer: semifrio de bolacha com ananás e natas.

 

O que é que leva este semifrio irresistível?!

 

Bolacha, ananás e natas.

 

Simples, não é. E foi exatamente por isso que eu dei este nome a esta sobremesa: para que não se esqueçam de nenhum dos ingredientes quando estiverem no supermercado.

 

[Olha lá, lembras-te do que é que leva o semifrio de bolacha com ananás e natas?!...]

 

Dito isto, vamos ao que interessa: quantidades e modo de fazer.

 

20
Out17

O karma é tramado... – Parte 2/2

Karma.jpg

 

Eram duas da tarde,

Estava eu a descansar,

Deitada de olhos fechados,

Como um porco a ressonar,

Quando me bateram à porta

E fizeram-me acordar.

 

«Mas quem é a esta hora?!...»,

Perguntei a praguejar,

Com um pijama todo roto,

O cabelo por pentear,

Tinha remelas na cara

E os dentes por lavar.

 

«Ora viva meus senhores,

O que vos faz aqui passar,

Fardados dessa maneira,

Com um fato militar,

E com o chapéu na mão,

Acabado de tirar?»

 

«Temos uma má notícia»,

Começou um por afirmar,

«Peço-lhe que entre em casa

Para que possa se sentar.»

 

Diga lá, Sr. Guarda,

Não me faça agoniar,

Que eu sofro de uma cirrose

E de um cancro pulmonar.

 

«O seu marido faleceu...»

E nem chegou a acabar,

Saí de casa a correr

E comecei logo a gritar:

«Morreu o grande cabrão

Que me andava a enganar

E que me ameaçava sempre

Que um dia ia me matar.»


E a pressa era tanta,

E o cabrão a agoirar,

Que tropecei nos degraus

E à estrada fui parar,

Quando surge um camião,

Com uma luz a piscar,

Que me tirou logo a vida

E a vontade de festejar!

 

20
Out17

O karma é tramado... – Parte 1/2

Karma.jpg

 

Era um dia soalheiro,

Muito bem ensolarado,

Quando saí de casa,

Todo bem arranjado.

 

Camisa dentro das calças,

Sapato bem engraxado,

Chapéu da cor do cinto,

Cinto da cor do calçado.

 

«Para onde é que vais hoje?»,

Já me tinham perguntado.

«Hoje não posso dizer,

É um segredo bem guardado,

E tenho de ir andando,

Porque tenho um encontro marcado.»

 

E lá ia eu na rua,

Muito bem-humorado,

Quando olhei para o relógio

E vi que estava parado.

 

Era hora de andar rápido,

Pois já estava atrasado,

Olhei para a minha esquerda,

O carro estava parado,

Foi quando atravessei

E morri atropelado.

 

Não teria sido grave

E eu teria me safado,

Se fosse um carro ligeiro,

E não um veículo pesado,

Que levava gás em cima

E eu... lume no rabo!

 

Continua...

 

20
Out17

Comprar casa?! Só se for depois de a arrendar durante 3 anos... – Parte 2/2

Bens imóveis.jpg

 

Depois de uma primeira parte que, muito provavelmente, deixou muito boa gente a pensar se deve arrendar casa antes de a comprar – se ainda não a leram (ou já leram, mas já se esqueceram), cliquem na hiperligação acima, a vermelho, e (re)leiam-na antes de lerem o texto que se segue –, eis que chega o momento de contar a segunda parte de uma história real que, certamente, vai deixar muita gente a pensar se vale a pena comprar casa em vez de arrendar.

 

 

18
Out17

Comprar casa?! Só se for depois de a arrendar durante 3 anos... – Parte 1/2

Bens imóveis.jpg

 

Já diz o povo que «quem casa quer casa» e eu, que casei há pouco mais de 3 anos, não fui exceção. E ainda não tinha casado e já andava à procura de casa, não para comprar, mas para arrendar.

 

Porquê arrendar e não comprar?!

 

Primeiro, porque nem eu nem a minha esposa tínhamos dinheiro suficiente; segundo, porque apesar de eu ter a certeza de que o banco nos emprestaria o dinheiro necessário, nunca me agradou a ideia de viver endividado o resto da minha vida com a obrigação de pagar uma coisa que mais tarde posso já não querer, até porque, regra geral, quando se deixa de pagar uma casa ao banco por razões de força maior, perde-se a casa, mas tem-se de continuar a pagá-la, ao passo que, quando se deixa de pagar uma casa ao senhorio, seja por que razão for, perde-se a casa, mas não se tem a obrigação de continuar a pagar por uma coisa que já não se usufrui; terceiro, porque há fatores importantes que eu valorizo numa casa que só depois de eu viver nela durante algum tempo é que eu consigo perceber se é mesmo naquela casa que eu quero viver o resto da minha vida.

 

E se estão interessados em saber quais são esses factores, leiam o texto que se segue até o fim e pensem duas vezes quando estiverem a pensar comprar casa.

  

 

12
Out17

Racismo?! Só se for da boca pra fora...

Racismo.jpg

 

Já repararam na quantidade de palavras e/ou expressões com conotação racista e preconceituosa que foram criadas ao longo do tempo e que continuamos a usar diariamente em pleno século XXI?

 

Não?!

 

Ora vejam lá se já ouviram e/ou disseram alguma destas palavras e/ou expressões no vosso dia-a-dia:

 

«Trabalhar como um preto» – expressão utilizada para realçar o trabalho árduo que alguém (branco) está a desempenhar.

 

[Talvez os pretos sejam pretos por isso mesmo…]

 

 

08
Out17

Isaltino Morais: O rosto de uma democracia...

Isaltino Morais.jpg

 

Sei que já se passou uma semana desde que foram anunciados os resultados das últimas eleições autárquicas e que já ninguém quer falar deste assunto, mas é exatamente para isso que este blogue existe: para falar de assuntos que já ninguém quer falar e tirar conclusões que, muito provavelmente, ainda ninguém as tirou. 

 

De entre as muitas conclusões que podemos tirar sobre o resultado das eleições do passado dia 1 de outubro – e muitas delas o "líder" do PPD/PSD já as tirou –, parece-me evidente que a mais relevante de todas elas é a de que a nossa democracia está a funcionar como nunca havia funcionado antes. E não é só a nossa democracia. A nossa Justiça também. E a prova disso mesmo foi a (re)eleição de Isaltino Morais como Presidente da Câmara Municipal de Oeiras.

 

 

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

YouTube

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D