Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sem Sentido

Um blogue sem sentido... de humor!

20
Set17

Entrevistas de trabalho?! Só se forem por Skype…

Entrevistas por Skype.jpg

 

Já há algum tempo que ando à procura de trabalho – umas vezes por estar desempregado, outras por querer melhorar a minha situação profissional, outras ainda por simplesmente me querer ver "livre" da minha filhota, que muito trabalho me dá, mas que não me paga por isso –, mas sempre com pouco ou nenhum sucesso.

 

[Coitadinha, dá-me trabalho, mas compensa, pois só o dinheiro que ela já recebeu em prendas quase que dá para eu fazer um cruzeiro com a minha esposa. Só preciso é de confirmar se os avós ficam com ela…]

 

É certo que eu não sou daqueles desempregados proativos que fazem tudo e mais alguma coisa para conseguir arranjar trabalho, como, por exemplo, contatar todos os seus amigos e mais alguns a lembrar-lhes de que já lhes ajudei e lhes foi útil alguma vez na vida, mas, ainda assim, considero que, tendo em conta o número de candidaturas que eu já submeti nos últimos anos, o mais normal seria eu ter conseguido meia dúzia de entrevistas.

 

 

17
Set17

Plágio na Internet?! Não acredito...

Plágio.jpg

 

– Olha lá, desconhecia por completo os teus “dotes artísticos”.

 

– Dotes artísticos?!...

 

– Sim, os teus “dotes artísticos” para a escrita.

 

– Ah, isso…

 

– Sim, claro. Do que mais havia eu de estar a falar?!... Disse «dotes artísticos» porque, para mim, escrever bem é uma arte; uma arte que eu cada vez mais aprecio (e exijo), mas que, infelizmente, mais parece que está em vias de extinção.

 

 

14
Set17

A (HIPER)sensibilidade dos pais... (hiper)sensibiliza-me!

Regresso às aulas.jpg

 

Para mim, se há algo que é bastante notório no comportamento dos pais de hoje em dia é a sua preocupação crescente para com o bem-estar dos seus filhos. Desde cedo, os pais preocupam-se em dar aos seus filhos a melhor chucha, a melhor fralda, a melhor roupa, o melhor calçado, os melhores brinquedos e, já numa fase mais crescida, a melhor educação. A melhor educação que, obviamente, não é, nem nunca será, em casa, mas sim numa escola privada. De preferência, e se possível, na escola privada mais cara, porque é certamente na mais cara que estão as pessoas mais bem formadas para oferecerem a melhor formação e educação aos seus filhos.

 

[Se, por motivos financeiros, não lhe for possível colocar o seu filho numa escola privada, faça como os outros: vá para a rua contestar as medidas do Governo e reivindicar mais subsídios estatais para as escolas privadas.]

 

E é sobretudo nas escolas privadas – e no regresso às aulas – que eu vejo até onde vai a preocupação dos pais: vai, literalmente, até o portão da escola.

 

 

10
Set17

O Lobo Marinho, o Porto Santo... e EU!

Lobo Marinho.jpg

 

No passado fim de semana, fui ao Porto Santo. Fui no sábado, de manhã, e voltei logo na segunda-feira, à noite. Só não voltei no domingo porque sentia-me ainda muito cheio, por causa do jantar do dia anterior, e não queria pagar excesso de bagagem e/ou afundar o barco mal pusesse um pé dentro.

 

Enfim, já não ia ao Porto Santo há mais de seis anos, mas confesso que as saudades não eram muitas...

 

 

08
Set17

Festas de casamento?! Nenhuma como esta... – Parte 2/2

Festas de casamento.jpg

 

Depois de uma primeira parte com a descrição de todos os pormenores sobre a chegada dos convidados, a chegada do noivo, a chegada da noiva e a celebração do matrimónio – se ainda não a leram (ou já leram, mas já se esqueceram), cliquem na hiperligação acima, a vermelho, e (re)leiam-na antes de lerem o texto que se segue –, eis que chega a parte em que eu descrevo pormenorizadamente o copo-d'água, a abertura da pista e a dança dos noivos (e dos convidados), o lançamento do ramo, o retirar da liga, o corte do bolo, o lançamento dos balões e todas as peripécias imprevisíveis e inimagináveis desta memorável festa de casamento .

 

 

06
Set17

Festas de casamento?! Nenhuma como esta... – Parte 1/2

Festas de casamento.jpg

 

Fui a um casamento na praia e, sem qualquer sombra de dúvida, foi o melhor casamento que eu já fui, tirando o meu, claro. E só não foi melhor do que o meu porque não teve camarão, caso contrário, teria sido o melhor casamento da Região Autónoma da Madeira e arredores. E digo isto com toda a imparcialidade e alguma inveja até, pois em termos de animação, foi um casamento digno de um filme de ação, aventura e comédia, com cenas picantes pelo meio.

 

Os noivos, claramente os mais animados de todos os casamentos que eu já fui, com danças (sincronizadas) que deixaram-me sem palavras, mas só porque eu sou um pé-de-chumbo. Pareciam que estavam mesmo felizes por casarem, juro-vos.

 

Dito isto, vou passar à descrição detalhada desta festa memorável, com pormenores que mais ninguém viu, não pelo menos da forma como eu os descrevo. Eu arrisco-me a dizer que até os próprios noivos vão deixar-se surpreender com a descrição que se segue...

 

 

Sigam-me

Subscrever blogue

Subscrever...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Facebook

YouTube

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D